São Paulo, SP, 05/12/2020
 
05/11/2020 - 23h00m

Nicholas Santos faz melhor marca nos 100 metros borboleta

Rádio Nacional/Juiano Justo 
Agência Brasil/SSPress/CBDA/Satiro Sodré
Nicholas Santos faz o melhor tempo de sua carreira, aos 40 anos. - Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Nicholas Santos faz o melhor tempo de sua carreira, aos 40 anos. - Satiro Sodré/SSPress/CBDA

 

São Paulo - Na quinta-feira (5), durante a sétima etapa da Liga Internacional de Natação (ISL, sigla em inglês), em Budapeste, na Hungria, o principal destaque brasileiro foi Nicholas Santos.

Aos 40 anos, o nadador alcançou a melhor marca pessoal nos 100 metros borboleta cravando 50 segundos e 18 décimos, bem abaixo da antiga marca que era 50 segundos e 60 décimos do Troféu José Finkel de 2014. Nesta quinta, ele ficou atrás apenas de Chad Le Clos.

O nadador sul-africano, de 28 anos, foi campeão olímpico na prova dos 200 metros em Londres. Na semana passada, Nicholas Santos já havia vencido a prova dos 50 metros borboleta, com o tempo de 22 segundos e 30 décimos.

Na prova dos 200m medley, Leonardo Santos também foi destaque ao vencer a prova em 1 minuto 53 segundos e 19 décimos. Foi o segundo título dele nesta temporada.

Dois brasileiros ficaram em terceiro lugar em provas individuais. Ambos nadam pela equipe London Roar. Guilherme Guido, nos 50 metros costas, fechou com 23 segundos e 31 décimos. Vinícius Lanza, nos 100 borboleta, quebrou a barreira dos 50 segundos pela primeira vez na carreira, cravando a marca de 49 segundos e 92 décimos

A ISL, disputada em piscina curta (25 metros), é o maior evento da modalidade neste ano de 2020. São aproximadamente 400 atletas divididos em 10 times de vários países. Essas equipes se enfrentam em dez etapas classificatórias até o fim de novembro. As finais estão previstas para os dias 21 e 22.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro