São Paulo, SP, 19/09/2019
 
05/04/2012 - 23h05m

Obras retiram 4,4 mi de m³ de sedimentos dos rios Tietê e Pinheiros

Portal do Governo do Estado 
Caminhões retiram terra do Rio Tietê cumprindo programação de desassoreamento
Caminhões retiram terra do Rio Tietê cumprindo programação de desassoreamento

O governador Geraldo Alckmin divulgou nesta quarta-feira, 4, um balanço das obras de desassoreamento realizadas nos rios Pinheiros, Tietê e seus afluentes. No total, já foram retirados cerca de 4,4 milhões de m³ de sedimentos.

“Neste ano não tivemos nenhuma vazão dos rios Tietê e Pinheiros fora das calhas. Retiramos do Pinheiros 882 mil m³ de material, do Tietê, 2,1 milhões, e dos outros oito afluentes, mais 1,4 milhão de sedimentos”, afirmou o governador. O volume retirado representa 84% da capacidade dos piscinões já construídos. É como se, em menos de um ano, o Estado tivesse acrescentado 23 piscinões ao sistema.

O governador disse que a previsão é que em 2013 sejam retirados mais 700 mil m³ do Pinheiros e 900 mil do Tietê. O trabalho dará continuidade permanente ao combate das enchentes, para que os rios voltem a ter a mesma profundidade de 2005, quando foram rebaixados.

As obras de desassoreamento no rio Pinheiros estão sendo realizadas pela EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Energia), ligada à Secretaria de Energia e no rio Tietê e afluentes, pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), vinculado à Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos. Já foram investidos R$ 388,8 milhões na redução das enchentes, cerca de 15 mil pneus foram retirados e 300 máquinas e caminhões trabalham diariamente.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro