São Paulo, SP, 25/06/2019
 
11/08/2016 - 22h00m

OEA com apoio do Brasil, EUA e Argentina pressiona para retirar Maduro do poder

Agência Brasil/Paulo Victor Chagas 

Caracas - Os países-membros da Organização dos Estados Americanos (OEA) criticaram as autoridades venezuelanas por, segundo eles, atrasarem o processo que pode revogar o mandato do presidente Nicolás Maduro. Países do continente como Brasil, Estados Unidos e Argentina pediram que a Venezuela cumpra "de forma clara, concreta e sem demora" as etapas restantes do referendo revogatório presidencial.

Em meio a um momento de tensão política, o Conselho Nacional Eleitoral venezuelano deu prosseguimento ao processo na última terça-feira (9), ao divulgar um calendário com os próximos passos. De acordo com os prazos, porém, as etapas de coleta de assinaturas dos eleitores e convocação do referendo poderiam ocorrer após 10 de janeiro de 2017, quando o mandato de Maduro chega à metade.

O problema é que, depois desse período, não é mais possível convocar novas eleições, caso o resultado das urnas seja pela revogação do mandato. Nesse caso, assumiria o vice-presidente, Aristóbulo Istúriz.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro