São Paulo, SP, 16/06/2019
 
16/02/2016 - 11h03m

ONG afirma que número de presos políticos na China triplicou nos últimos três anos

Agência Lusa 

Pequim - O número de presos políticos na China quase triplicou desde que o presidente Xi Jinping assumiu o poder em 2012, segundo uma das Organizações Não Governamentais de defesa dos direitos humanos mais ativas no país.

No mesmo período, a China consolidou o seu papel no plano internacional, com iniciativas como o Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas (Baii) ou a nova Rota da Seda, informou a Chinese Human Rights Defenders (Chrd), num relatório divulgado hoje.

A organização indica que as autoridades chinesas detiveram 22 ativistas dos direitos humanos no ano passado por "crimes políticos", acusados de promover a subversão contra o governo, um número igual à soma dos três anos anteriores (quatro em 2014, dez em 2013 e oito em 2012).

Um dos casos de mais repercussão envolveu a condenação a três anos de prisão de Pu Zhiqiang, ativista e defensor dos direitos humanos, por "incitação ao ódio étnico" e "provocação de distúrbios" por comentários que publicou numa rede social.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro