São Paulo, SP, 18/09/2019
 
12/04/2016 - 11h57m

ONU se diz "decepcionada e surpresa" com decisão da Venezuela sobre Lei da Anistia

Agência Lusa 

Genebra - O Alto Comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos mostrou hoje surpresa e decepção com a decisão do Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela de declarar inconstitucional a Lei de Anistia aprovada pelo Parlamento venezuelano.

"Estamos muito, muito decepcionados com a decisão do Supremo Tribunal, sobretudo tendo em conta que o governo venezuelano nos pediu uma opinião legal e nós respondemos que, em geral, [a lei] estava em conformidade com os padrões dos direitos humanos", disse em coletiva de imprensa a porta-voz do Alto Comissariado, Ravina Shamdasani.

A Lei de Anistia prevê a libertação dos opositores detidos na Venezuela, entre os quais Leopoldo López, condenado a quase 14 anos pela violência registrada em uma manifestação em fevereiro de 2014.

"Estamos muito surpresos com o debate de ontem (11) e esperemos que este não seja o fim do caminho porque esta lei poderia ter sido a base para o diálogo e a reconciliação na Venezuela", sublinhou.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro