São Paulo, SP, 20/06/2019
 
09/09/2015 - 11h12m

Oposição lançará na quinta movimento pró-impeachment de Dilma

Agência Brasil/Iolando Lourenço 
Reprodução
Movimento também terá um site com uma petição eletrônica para buscar mais apoiadores para impeachment de Dilma
Movimento também terá um site com uma petição eletrônica para buscar mais apoiadores para impeachment de Dilma

Brasília - Líderes dos partidos de oposição (PSC, PSDB, DEM, PPS e SD) anunciaram, que vão lançar na próxima quinta-feira (10), às 11h, no Salão Verde da Câmara, um movimento suprapartidário pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff. De acordo com o líder do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), o movimento também terá um site com uma petição eletrônica para buscar mais apoiadores.

“Buscaremos não só o convencimento dos parlamentares de que o Brasil não suporta mais três anos e meio de governo da presidente Dilma, mas, também, vamos envolver os movimentos sociais e a sociedade civil organizada para dar mais força ao movimento pró-impeachment. A partir de agora vamos conversar com todos os parlamentares da Casa”, disse Sampaio.

O tucano disse ainda que, a partir de agora, os integrantes do movimento vão analisar os pedidos de impeachment protocolados na Câmara para verificar qual deles “tem o formato mais adequado”. Na avaliação de Sampaio, o pedido apresentado pelo ex-deputado Hélio Bicudo, devido a sua formação como membro do Ministério Público e como alguém que ajudou a fundar o PT, “tem bastante relevância e bastante força nessa Casa”.

De acordo com o líder do SD, deputado Arthur Oliveira Maia (BA), havendo a negativa dos pedidos de impeachment pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), será apresentado um recurso para que a decisão seja do plenário da Casa. “Se a posição do presidente Eduardo Cunha for contra, vamos recorrer ao plenário. Já decidimos que faremos o recurso. É no plenário que vai se decidir pela instalação ou não do processo de impeachment”, disse Maia.

Eduardo Cunha informou que começará a decidir sobre os pedidos apresentados na Casa, e que aguardam seu parecer, nos próximos dias. Ele avisou que fará a análise pela ordem que foram protocolados. “Vou começar a decidir os que estão aí pela ordem que entraram, provavelmente esta semana eu devo decidir. Estou lendo alguma coisa, estou reunindo com a consultoria. Alguma coisa vou decidir já. Vou decidir no meu tempo, no tempo da [técnica legislativa], não no tempo da pressão, no tempo da efetividade que eu possa fazer”, afirmou.

O líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), disse que a oposição deveria apresentar propostas alternativas. Segundo ele, desde a eleição a oposição só fala em impeachment. “Não há a menor consistência e muito menos fato [que justifique o pedido]. Essa estratégia da oposição é de quem não tem compromisso com a estabilidade política do país”. Segundo Guimarães, o Brasil vai voltar a crescer e a oposição deveria oferecer propostas alternativas ao país.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro