São Paulo, SP, 16/10/2018
 
03/10/2016 - 11h44m

Orquestra mais antiga do México, OSX realiza sua 1ª turnê no Brasil

Agência Brasil/Alana Granda 
Divulgação
Repertório vai homenageiar o Brasil e o México
Repertório vai homenageiar o Brasil e o México

Rio de Janeiro - A Orquestra Sinfônica de Xalapa (OSX), a mais antiga e uma das mais prestigiadas do México, fundada em 1929, visita o Brasil pela primeira vez, para apresentações gratuitas em cidades das regiões Nordeste e Sudeste.

A OSX vem ao Brasil com todos os seus integrantes. São 94 músicos, dez assistentes de produção e mais de 1,5 tonelada de instrumentos musicais, regida pelo maestro brasileiro Lanfranco Marcelletti, que comanda o conjunto desde 2012.

O grupo chega no dia 5 de outubro ao Recife, onde inicia as apresentações no dia 7, no Teatro Guararapes. Em seguida, vai a João Pessoa, no dia 8, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira do Espaço Cultural José Lins do Rego; a Natal, dia 9, no Teatro Riachuelo; ao Rio de Janeiro, dia 12, no Theatro Municipal; e a São Paulo, no dia 15.

À exceção de São Paulo, onde a OSX se apresenta na Sala São Paulo, com convites pagos, em valores que variam de R$ 100 a R$ 224, as demais apresentações são franqueadas ao público. Somente no Recife, em função de parceria com a organização não governamental (ONG) Fundação Terra, a entrada equivalerá a um quilo de alimento não perecível, que será doado à ONG.

O representante do Consulado Geral do México no Rio de Janeiro para Assuntos Culturais, Adolfo Zepeda Soria, informou à Agência Brasil que ainda no Recife, músicos da orquestra participarão de oficinas com escolas locais. “Vão entrar em contato com estudantes e escolas de música para crianças. Vão muito além dos concertos. É um projeto de integração cultural mesmo”, disse Soria.

O repertório homenageia o Brasil e o México. O programa é dividido em duas partes. A primeira abrange músicas do compositor brasileiro Marlos Nobre e do mexicano Silvestre Revueltas, enquanto a segunda é dedicada ao francês Claude Debussy e ao alemão Richard Strauss. Segundo o cônsul para Assuntos Culturais, trazer a orquestra ao Brasil é um sonho do maestro Lanfranco Marcelletti que finalmente se realiza.

Adolfo Soria adiantou que, “com certeza, vai ter surpresas” durante as apresentações, mas não quis revelar o que os músicos estão preparando. O mesmo repertório será ouvido em todas as cidades.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro