Paes suspende reajuste de ônibus após Crivella reclamar - Hoje São Paulo
São Paulo, SP, 21/08/2018
 
30/12/2016 - 21h31m

Paes suspende reajuste de ônibus após Crivella reclamar

Agência Brasil/Paulo Virgilio 
Agência Brasil/Arquivo/Fernando Frazão
Aumento das passagens de ônibus no Rio está suspenso até posse do novo prefeito
Aumento das passagens de ônibus no Rio está suspenso até posse do novo prefeito

Rio de Janeiro - As manifestações do vice-prefeito eleito e futuro secretário municipal de Transportes, Fernando Mac Dowell, contra o reajuste das tarifas de ônibus do município do Rio de Janeiro, levaram o prefeito Eduardo Paes a suspender o aumento que havia prometido conceder até o final de sua gestão.

Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (30), a Secretaria Municipal de Transportes comunicou a decisão do prefeito, mas lembrou que o reajuste é uma obrigação estabelecida no contrato de concessão do serviço de transporte.

Na nota, a secretaria informou que, de acordo com a fórmula paramétrica, a tarifa do Bilhete Único Carioca, atualmente de R$ 3,80, passaria para R$ 3,95, o que representa reajuste de 3,9%, bem abaixo da inflação de 6,58% dos últimos 12 meses, até novembro, com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Crivella e Equipe

“Apesar de defender o cumprimento do contrato, o prefeito Eduardo Paes entende que no momento é preciso respeitar a decisão do prefeito eleito, Marcelo Crivella, e sua equipe”, finalizou a nota.

Pela manhã, durante a cerimônia que marcou sua despedida dos servidores municipais, no Centro Administrativo da prefeitura, na Cidade Nova, Eduardo Paes não respondeu às perguntas dos jornalistas sobre o aumento das passagens de ônibus. Emocionado, Paes abraçou a equipe que o acompanhou ao longo dos oito anos como prefeito, incluindo os secretários municipais, o vice-prefeito Adilson Pires (PT) e vereadores de sua base de apoio na Câmara Municipal.

Contatada pela Agência Brasil, a assessoria de imprensa do prefeito eleito informou que Marcelo Crivella só vai se pronunciar sobre o reajuste das tarifas de ônibus depois da posse no cargo, neste domingo (1º). A assessoria do novo governo municipal acrescentou que o vice-prefeito e futuro secretário municipal de Transportes, Fernando Mac Dowell, realiza estudos técnicos sobre a questão do reajuste.

Consórcio Rio Ônibus

Em nota divulgada à imprensa, o consórcio Rio Ônibus, que reúne as empresas de transporte urbano de passageiros do município do Rio de Janeiro, lamentou a decisão da futura administração, de não respeitar o contrato de concessão assinado em 2010. Segundo a nota, é o contrato que garante a segurança jurídica necessária à continuidade dos investimentos feitos, e o reajuste anual da tarifa representa a recomposição de custos e obrigações como combustível e mão de obra.

O consórcio cita dados da própria Secretaria Municipal de Transportes, que mostram o impacto da crise econômica no setor de ônibus, no município, e lembra que desde abril de 2015 seis empresas encerraram suas atividades e outras 12 enfrentam dificuldades atualmente. A Rio Ônibus menciona também os outros modais de transporte do Rio que tiveram tarifas reajustadas recentemente, como os trens e as barcas.

Mesmo não concordando com a suspensão do reajuste, o Rio Ônibus se coloca à disposição para esclarecer dúvidas e fornecer as informações financeiras e operacionais à nova administração municipal. O consórcio finaliza a nota informando que “não deixará de adotar as medidas cabíveis, de modo a garantir o cumprimento do contrato de concessão e a continuidade dos serviços de ônibus no município do Rio”.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro