São Paulo, SP, 21/06/2018
 
07/07/2013 - 16h01m

Paralelepípedos de ruas do centro serão substituídos por asfalto

Agência Hoje 

Atibaia (Agência Hoje) - O prefeito de Atibaia, Saulo Pedroso (PSD), disse que os paralelepípedos das ruas do centro da cidade serão substituídos por asfalto a partir de janeiro de 2014. Engenheiros e técnicos da Prefeitura desenvolvem estudos para fazer simultaneamente um sistema de drenagem eficiente, aproveitando o declive natural da área.

Com problemas de acessibilidade, principalmente para crianças, pessoas idosas e portadores de deficiência física, os paralelepípedes do centro são muito criticados também pelos motoristas. Na última pesquisa realizada a respeito, 72% das pessoas consultadas afirmaram que preferiam o asfalto, 19% optavam pelos paralelepípedos, 4% se mostraram indiferentes e 5% não sabiam ou não queriam responder.

A maioria dos comerciantes é a favor da substituição. "Se fizer asfalto será a revitalização do centro, tirando o ar de marasmo, de centro velho, parado. Infelizmente a cidade estava sendo vista assim nos últimos anos. Tem gente que evita passar de carro pelo centro por causa dos paralelepípedes e já vi muitas senhoras desistindo de compras depois de escorregar ao atravessar as ruas", comenta o dono de uma loja na rua José Alvim.

"Só não pode é demorar porque nesses casos só atrapalha o comerciante. Também não pode começar e parar na metade, como a gente se acostumou a ver em Atibaia", reclama. "Nós temos na cidade alguns dos melhores hotéis de turismo do Brasil, todos lotados de pessoas de alto poder aquisitivo. É muito difícil uma delas vir ao centro de Atibaia. Por que? O pessoal não gosta de andar em cima de paralelepípedo, o centro do jeito que está não é atraente".

Em entrevista ao jornal local "O Atibaiense", o prefeito Saulo Pedroso confirmou a intenção de fazer a substituição em 2014. "Possivelmente será a primeira obra do próximo ano. Com esse tipo de calçamento você não consegue fazer adequação de acessibilidade, não consegue fazer uma sinalização adequada, destrói carros, enfim não tem ponto positivo, a não ser uma meia dúzia de defensores do momento histórico".

De acordo com técnicos da Prefeitura, a substituição não exigirá a retirada dos paralelepípedos e muito menos terraplenagem. O projeto prevê a execução de um serviço conhecido como recapeamento. Com ele, será possível regularizar a superfície e em seguida passar uma camada de asfalto usinado a quente com uma vibroacabadora. Essas duas operações demoram entre quatro e cinco horas e podem ser feitas à noite. A liberação do trecho recapeado para o tráfego é feita 15 minutos depois.

Moradores e comerciantes lembram que depois do asfalto, a Prefeitura precisará desenvolver projetos para revitalizar o centro, melhorando as condições da praça Aprigio de Toledo, atualmente quase toda ocupada por barracas de camelôs e flanelinhas. A avenida São João é outra que merece intervenção. "Perto da avenida Jerônimo de Camargo, é a pior rua de Atibaia, com depressões e congestionamentos constantes. Leva-se até 40 minutos para andar um quilômetro".

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro