São Paulo, SP, 21/09/2019
 
24/06/2014 - 03h19m

Polícia Civil prende 11 pessoas por venda ilegal de ingressos do jogo Brasil e Camarões

Agência Brasil/Alex Rodrigues 

Brasília - A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu nesta segunda-feira (23), 11 pessoas que vendiam ingressos nas imediações do Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, onde Brasil e Camarões se enfrentaram pela Copa do Mundo de Futebol. Entre os detidos, há dois holandeses, um polonês, um inglês e sete brasileiros – sendo seis de São Paulo e um do Distrito Federal.

No total, foram apreendidos 350 ingressos legítimos e cerca de 50 falsos, além de aproximadamente R$ 26 mil e de US$ 3,7 mil em dinheiro. Com os holandeses também foram apreendidos 50 cartões de débito internacional cuja origem vai ser apurada.

Segundo o delegado Jefferson Lisboa, da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, à Ordem Tributária e a Fraudes (Corf), as prisões em flagrante foram resultado de várias ações policiais, de maneira que não há, até o momento, nenhum indício de que os quatro estrangeiros agiam conjuntamente ou com a participação dos brasileiros.

Todos os 11 presos vão responder pelos crimes de estelionato e cambismo, cujas penas variam de um a cinco anos. Todos vão ser encaminhados a unidades prisionais do Distrito Federal. Os estrangeiros, se condenados, terão que cumprir suas penas em território brasileiro para, na sequência, serem extraditados.

De acordo com o delegado, as autoridades ainda vão investigar como os estrangeiros conseguiram ingressos originais em seus nomes. "Tendo em vista a quantidade de ingressos que alguns deles portavam e os vários cartões internacionais em posse dos estrangeiros, é possível supor que exista uma organização criminosa por detrás deles". Os ingressos eram vendidos por preços que variavam entre R$ 800 e R$ 1,5 mil.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro