São Paulo, SP, 25/06/2019
 
18/06/2014 - 03h12m

Polícia de Fortaleza indicia 22 manifestantes por incitação ao crime durante jogo do Brasil

Agência Brasil/Helena Martins 

Fortaleza - Depois de passarem mais de quatro horas esperando o sistema de informática das delegacias de polícia (DP) voltar a funcionar, em Fortaleza, 22 dos 30 ativistas detidos antes do jogo Brasil e México, no Estádio Castelão, estão sendo indiciados por incitação ao crime.

De acordo com a defensora pública Gina Kerly, que acompanha os procedimentos na 16ª Delegacia de Polícia, os detidos devem assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e serão liberados ainda hoje (17), mas os processos contra eles seguirão. Gina afirma que a Defensoria Pública questionou a existência de provas, “mas houve insistência no procedimento". "Agora, devemos tomar uma medida cabível, depois de concluídos os procedimentos”, disse.

A advogada Mayara Justa, que acompanha o caso na delegacia, explicou que os detidos foram enquadrados pelo Artigo 41, Item “b”, do Estatuto do Torcedor, que diz que é crime “promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivos”.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro