São Paulo, SP, 19/06/2018
 
03/07/2016 - 13h26m

Polícia programa nova perícia em motel onde empresário foi encontrado morto por veneno

Agência Brasil/Pedro Peduzzi 

Recife - A Polícia Civil de Pernambuco está fazendo algumas perícias complementares no motel localizado em Olinda, onde o empresário Paulo César de Barros Morato foi encontrado morto em 22 de junho. Investigado pela Operação Turbulência, o empresário estava foragido. De acordo com os investigadores, a morte foi causada por envenenamento, mas não há, até o momento, como saber se Morato foi envenenado por alguém ou se tomou o veneno sozinho.

Na perícia desábado (2), os policiais estão analisando as câmeras do motel, na tentativa de melhor entender o que pode ter ocorrido antes de o empresário ter sido encontrado sem vida. Paulo César Morato era, segundo suspeitas dos investigadores, testa de ferro de uma organização criminosa de lavagem de dinheiro que movimentou R$ 600 milhões desde 2010. A rede atuava como financiadora de campanhas políticas. Entre elas a do ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência da República Eduardo Campos (PSB).

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro