São Paulo, SP, 18/08/2019
 
17/05/2016 - 12h00m

Portugal: cooperativa distribui alimentos que não atendem padrões exigidos pelo mercado

Agência Brasil/Marieta Cazarré 

Portugal - Uma cooperativa em Portugal vem distribuindo frutas, legumes e verduras fora do padrão exigido pelo mercado e hoje já faz a entrega de até cinco toneladas por semana a moradores de Lisboa e do Porto. O objetivo é evitar o desperdício. Outra iniciativa é a Zero Desperdício - Portugal não pode se dar ao lixo, que aproveita alimentos que seriam jogados fora e que até agora já serviu quase 3 milhões de refeições.

A União Europeia (UE) registra anualmente perda de 89 milhões de toneladas de alimentos, o que equivale a 179 quilos de comida por habitante perdidos a cada ano, segundo relatório do governo português sobre o desperdício alimentar.

De acordo com estudo da FAO feito em 2011, em Portugal 360 mil pessoas passam fome, 10% das emissões de gases de efeito estufa provêm da produção de alimentos que nunca irão ser consumidos, 50 mil refeições acabam diariamente no lixo dos restaurantes de todo o país e 20% dos resíduos (lixo) são consumidos.

A iniciativa Zero Desperdício – Portugal não se pode dar ao lixo, de combate ao desperdício alimentar, recolhe em restaurantes, supermercados e hotéis refeições que não foram vendidas, cujo prazo de validade está perto de vencer ou que não foram expostas a clientes, e distribuir para pessoas que necessitem.

Ao aderir ao selo Zero Desperdício, os restaurantes separam o que iria para o lixo, embalam e encaminham para entidades participantes, que irão redistribuir às famílias necessitadas. De acordo com Diogo Lorena, gestor do projeto, já foram distribuídas quase 3 milhões de refeições por meio desse projeto.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro