São Paulo, SP, 16/06/2019
 
11/12/2015 - 10h48m

Presidente da Venezuela acusa oposição de querer criar "desestabilização" do poder

Agência Lusa 

Caracas - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou a oposição, que ganhou as eleições parlamentares de domingo (6), de querer criar uma “desestabilização” do poder. Maduro fez o comentário durante congresso extraordinário do seu partido, o Socialista Unido da Venezuela (PSUV) que convocou em Caracas.

“Essa direita prepara-se unicamente para continuar o seu esquema de desestabilização e de golpe de Estado permanente, utilizando a Constituição”, afirmou o presidente venezuelano.

A oposição, reunida sob a plataforma Mesa da Unidade Democrática (MUD), conquistou nas eleições de domingo maioria de dois terços na Assembleia Nacional (Parlamento). A vitória da oposição, a primeira em 16 anos, marca uma virada histórica contra o chavismo (corrente inspirada no nome do ex-presidente Hugo Chávez, que dirigiu o país de 1999 a 2013), que detinha até agora a totalidade dos poderes no país.

A maioria de dois terços permite à oposição convocar um referendo, declarar uma assembleia constituinte ou destituir magistrados do Supremo tribunal de Justiça. A oposição poderá ainda designar membros do Conselho Nacional Eleitoral, aprovar e modificar leis orgânicas, submeter a referendo tratados internacionais e projetos de lei, votar projetos de reforma constitucional e mesmo determinar a saída antecipada do presidente Nicolás Maduro, por meio de uma redução da duração do seu mandato, que vai até 2019.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro