Programa abre inscrições e financiamento de 2.660 moradias no centro de São Paulo - Hoje São Paulo
São Paulo, SP, 21/08/2018
 
16/01/2017 - 11h09m

Programa abre inscrições e financiamento de 2.660 moradias no centro de São Paulo

Agência Apoio 
Alexandre Carvalho
Pessoas que moram em outros bairros e trabalham no centro podem financiar apartamentos novos
Pessoas que moram em outros bairros e trabalham no centro podem financiar apartamentos novos

São Paulo - A Secretaria da Habitação receberá até o dia 24 de julho inscrições de interessados em concorrer ao financiamento de uma das 2.660 moradias que serão construídas em regime de Parceria-Público-Privada (PPP), no centro de São Paulo.

Como o prazo foi prorrogado, a data prevista para a realização do sorteio foi alterada para 60 dias após a data final das inscrições.

O objetivo do empreendimento é aproximar a residência da pessoa de seu local de trabalho. Por isso, é necessário que pelo menos um dos integrantes da família esteja empregado na região central de São Paulo.

Empregados na Região

A renda mensal familiar bruta deve estar enquadrada na faixa de um a seis salários mínimos (R$ 810 a R$ 4.344) e não é permitida a participação de famílias que já tenham imóvel ou que estejam inscritas em outros programas de financiamento habitacional.

Do total de moradias, 80% estão destinadas aos inscritos que moram fora da região mas com emprego na região central. As restantes 20% das unidades estão reservadas aos inscritos que residem e trabalham no centro da capital paulista.

As inscrições devem ser feitas pela internet no Portal da Secretaria da Habitação (clique aqui para conhecer as regras de financiamento e se inscrever).

Durante a prorrogação do prazo de inscrição, a Secretaria da Habitação vai rever as 150 mil inscrições registradas até o momento, para verificar se elas obedecem às regras de financiamento.

Investimentos

A iniciativa privada vai investir R$ 900 milhões no empreendimento. A participação do Estado será de R$ 465 milhões, parcelado ao longo de 20 anos, com contrapartida máxima anual de R$ 82 milhões.

No total, serão construídas 3.683 moradias, das quais 1.423 serão destinadas a outra modalidade de financiamento, para renda familiar de seis a dez salários mínimos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro