São Paulo, SP, 18/06/2019
 
27/12/2013 - 01h21m

Programa incentiva mulheres a fazerem exames de mamografia

Agência Hoje 
José Luís da Conceição
Carretas farão 60 mil exames de mamografia por ano na Grande São Paulo e cidades do interior
Carretas farão 60 mil exames de mamografia por ano na Grande São Paulo e cidades do interior

São Paulo (Agência Hoje) - O Programa Mulheres do Peito, lançado pelo Governo do Estado, está incentivando mulheres com idade entre 50 e 69 anos a realizarem exames de mamografia para obter o diagnóstico precoce de câncer de mama. Equipes médicas ficarão à disposição das interessadas em unidades montadas em carretas móveis.

A primeira delas permanecerá por 30 dias na rua Adolfo Pinheiro, no bairro de Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Ao todo, quatro carretas móveis e um caminhão adaptado percorrerão todo o Estado a partir de 2014, principalmente em locais distantes, onde o exame não é oferecido normalmente.

Além de mamógrafo, o veículo é equipado com aparelho de ultrassom, conversor de imagens analógicas em digitais, impressoras, antenas de satélite, computadores, mobiliários e sanitários. O serviço foi lançado nesta quinta-feira, 26, em São Paulo, com a presença de várias mulheres de Santo Amaro e bairros vizinhos.

"Hoje começa a funcionar um serviço novo, o ‘Mulheres de Peito'. Vai funcionar de segunda a sexta, das 8h da manhã às 20h, e aos sábados até as 13h. A primeira carreta está aqui em Santo Amaro e nós teremos mais três, totalizando quatro carretas, que vão para a Região Metropolitana, e também um caminhão que vai para o interior", disse o governador Geraldo Alckmin.

A carreta possibilitará a realização de cerca de 60 mil exames de mamografia a mais por ano. O Governo do Estado investirá R$ 14 milhões nas unidades móveis. O governador destacou que o exame é feito imediatamente. A recomendação é para que mulheres com mais de 50 anos façam o exame, mulheres com menos de 50 anos também podem ser atendidas, se houver indicação médica.

"[O equipamento] faz a mamografia na hora, tem o resultado em dois dias. Se houver alguma suspeita, ela faz na mesma carreta a ultrassonografia", explicou Alckmin. Se houver necessidade, também serão realizados exames como biópsia e exame de tecido (histológico). Caso seja diagnosticado câncer, a mulher é encaminhada para tratamento.

O governador ainda percorreu as instalações da unidade de Pronto Atendimento da Regional Sul. Alckmin anunciou que a unidade abrigará o pronto-socorro do Hospital Regional Sul, que passará por grande reforma. "Vamos reformar e, em 90 dias, deve ficar pronto o PS. Então vamos trazer o pronto-socorro para cá e iniciar a reforma do Hospital Regional Sul, que vai ser um dos mais modernos e bem equipados da capital", disse.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro