São Paulo, SP, 20/06/2019
 
04/11/2013 - 11h42m

"Quem pensar em briga com Marina vai errar", diz Eduardo Campos

Agência Hoje 
Humberto Pradera
PSB faz primeiro encontro com Rede Sustentabilidade em São Paulo
PSB faz primeiro encontro com Rede Sustentabilidade em São Paulo

São Paulo (Agência Hoje) - No primeiro encontro programático do PSB de Eduardo Campos com o Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, realizado em São Paulo no último final de semana, a tônica dos debates foram os desafios estruturais do país e a necessidade de atender demandas imediatas da população, mas as questões de compatibilidade entre os integrantes dos dois partidos também foram colocadas abertamente.

"Quem pensar que vamos brigar, Marina e eu, vai errar. Vamos cuidar das boas ideias e juntar as boas pessoas para mudar o país", avisou logo no início o presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, provocando um silêncio geral entre os presentes, cerca de 160 convidados especiais, considerados próximos do partido e formadores de opinião.

O diálogo foi defendido como a melhor forma de alcançar o entrosamento capaz de oferecer ao eleitor "um ciclo de desenvolvimento forjado em outras bases", disse Eduardo Campos, acrescentando em seguida: "aqueles que estão pensando isso aqui como a velha política, vão errar uma atrás da outra. Nosso encontro foi além de um olhar eleitoral, nós queremos dar uma contribuição política efetiva para melhorar o Brasil".

Em certo momento, o presidente do PSB olhou para Marina Silva e declarou, referindo-se à aliança firmada com o trupo Rede Sustentabilidade: "não nos move o interesse eleitoral de ganhar a qualquer preço, mas também não queremos perder a oportunidade de mudar o país". a ex-senadora ouviu, balançou a cabeça em sinal de aprovação e sorriu discretamente.

O encontro do PSB e do Rede Sustentabilidade foi realizado no Espaço do Bosque, na zona oeste de São Paulo, e reuniu mais de 160 convidados, entre dirigentes dos dois partidos e representantes de diversos setores, incluindo empresários e agentes culturais vindos de diversas partes do país. Divididos em 10 grupos, eles fizeram a primeira rodada conjunta de debates para identificar e discutir as diretrizes preliminares na formulação do plano de governo que será apresentado em 2014.

Encontrar o Caminho

Depois, os resultados serão levados para discussão a diversos Estados brasileiros, O objetivo é envolver e obter contribuições de todas as regiões do país. "Nós queremos encontrar o caminho para interpretar corretamente os desafios que estão postos no Brasil e romper com a mediocridade. Queremos recolocar o Brasil no concerto internacional e ajudar a enfrentar essa crise mundial, que também é uma crise de valores", disse Campos.

A ex-senadora Marina Silva falou sobre a importância dos três eixos que conduzirão o programa de governo: democratização da democracia; manutenção e aprofundamento das conquistas econômicas e sociais e desenvolvimento sustentável. "A nova política se expressa em uma nova forma de olhar as conquistas, reconhecer os erros e construir os avanços", afirmou. "Essas diretrizes são ousadas, mas não maiores que a esperança e o sonho de construir um novo caminho no Brasil".

O governador de Pernambuco concordou, afirmando que o desafio da aliança programática entre os dois partidos também significa superar o atual patamar histórico do país e avançar. "Vamos usar a energia das ruas e superar um modelo que já deu o que tinha que dar. Precisamos entender o processo histórico e ter uma visão de longo prazo".

Para ele, as instituições brasileiras envelheceram diante de um novo tecido social e de novas plataformas de comunicação, o que exige o aprofundamento da democracia e a abertura de um ciclo de crescimento que mude, e melhore efetivamente, a vida das pessoas. "É fundamental ter clareza de que o que é mais complexo no Brasil ainda está por ser feito", concluiu.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro