São Paulo, SP, 21/10/2018
 
10/05/2013 - 11h46m

Registro, no Vale do Ribeira, preserva longa história da imigração japonesa

Agência Hoje 
Liana Tami
Templo budista é um dos pontos mais visitados em Registro
Templo budista é um dos pontos mais visitados em Registro
  • Porto KKKK representa começo do desenvolvimento, em 1920
  • Torii é o símbolo do local onde desembarcaram os primeiros colonizadores
  • Praça Beira Rio, onde está o monumento Guaracui, doado pela artista plástica Tomie Ohtake em 2002
  • Monumento onde ocorre celebração do culto religioso que antecede o tradicional Tooro Nagashi

Registro, na região sul de São Paulo, recebeu os primeiros imigrantes japoneses em 1913. Desde então, os seus moradores fazem questão de conservar a história e a cultura oriental. Praças construídas no estilo de Kioto e de Tokio são atrações mantidas com o apoio da população.

Distante 157 quilômetros da capital paulista, o município de Registro é destino ideal para quem deseja conhecer parte da história do Vale do Ribeira e da imigração japonesa. A cidade surgiu como um pequeno povoado à margem do Rio Ribeira de Iguape e começou a crescer com a chegada dos primeiros imigrantes japoneses, em 1913. Graças a eles, o município prosperou e ainda hoje preserva traços da cultura nipônica, como o chá preto e a arquitetura da primeira metade do século 20.

Um dos principais pontos turísticos, o Casarão do Porto KKKK remonta ao início do desenvolvimento local, entre 1920 e 1922. A construção se deu com o objetivo de apoiar os imigrantes japoneses e centralizar as operações comerciais, industriais e burocráticas da Kaigai Kogyu Kabushiki Kaisha, empresa que originou o nome do conjunto e representa um marco da colonização japonesa no Vale do Ribeira.

Com a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, o KKKK entrou em processo de liquidação, e o imóvel acabou sendo penhorado como garantia de dívida trabalhista. Em 1987, o prédio foi tombado pelo Condhepaat, e em 1990, foi adquirido pela Prefeitura de Registro. O antigo engenho foi restaurado e hoje abriga o Memorial da Imigração Japonesa no Vale do Ribeira.

Quem passar por Registro não pode deixar de conhecer o Torii, símbolo do local onde desembarcaram os primeiros colonizadores, construído em 1993 em comemoração aos 80 anos da colonização japonesa no município.

Para quem aprecia as artes plásticas e gosta de uma vista natural, a dica é o Parque Prefeito José de Carvalho, mais conhecido como Praça Beira Rio. No centro da praça está o Monumento Guaracuí, uma tulipa de aço estilizada doada pela artista plástica Tomie Ohtake em 2002.

Templo budista Honpa Hongwanji foi construído em 1967 em Registro (Foto: Divulgação)

Praça Nakatsugawa e Templo Budista

Assim como os outros marcos históricos, a Praça Nakatsugawa faz referência à cultura e à história japonesa, tendo sido construída  em homenagem à cidade-irmã Nakatsugawa, no Japão.

No centro de Registro, o Bosque Cidade celebra o título de "município representante da colonização japonesa" que a cidade recebeu em 1980.

Como não poderia deixar de ser, a cidade também recebeu fortes influências religiosas. O budismo, levado a Registro pelos colonizadores japoneses, deu origem ao templo Honpa Hongwanji, construído em 1967.

A cidade abriga ainda o Monumento às Vítimas por afogamento no Rio Ribeira de Iguape, onde ocorre a celebração do culto religioso que antecede o tradicional Tooro Nagashi, realizado em 02 de novembro.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro