São Paulo, SP, 17/10/2019
 
28/10/2013 - 11h47m

Renan, raro "urso de óculos", aguarda uma fêmea para reprodução

Agência Hoje 

Ribeirão Preto (Agência Hoje) - O urso Renan, a principal atração do Bosque Zoológico de Ribeirão Preto, espécie conhecida  como "urso de óculos", está esperando uma companheira para reprodução. Os seus tratadores, porém, fizeram um levantamento em outros Estados e até outros países da América Latina e não encontraram fêmeas.

O zootecnista Alexandre Gouvêa, chefe de setor no Zoológico de Ribeiro Preto, disse que Renan é o único urso da sua espécie no local e que também não existem outros no Brasil. “Só existem três casais de urso de óculos no país, porém possuem alto grau de parentesco com Renan”, o que segundo ele impede a possibilidade de pareamento.

São apenas três os casais de urso no Brasil, sendo que um deles vive em São Carlos; o segundo em Sapucaia do Sul e o terceiro em Salvador. Todos são irmãos ou primos de Renan. “Parear ursos de óculos hoje com animais nascidos no Brasil é uma irresponsabilidade e um desserviço à conservação da espécie e a todo manejo reprodutivo que foi realizado até o presente momento, pois a espécie possui stud book internacional, uma espécie de pedigree".

De acordo com Alexandre Gouvêa, o mais viável seria importar animais que vivem em países distantes, sem grau de parentesco. "Isso traria um incremento genético a população existente e aí sim colaboraria com a conservação da espécie, mas o custo é muito elevado”, reconhece.

O Bosque Zoológico de Ribeirão Preto utiliza um conjunto de técnicas para a manutenção do bem estar dos animais que são mantidos em cativeiro. Conhecida como enriquecimento ambiental, a maioria das estratégias visa o entretenimento dos animais de cativeiro. “O urso Renan é constantemente incentivado a praticar atividades para diminuir o estresse causado pela limitação de espaço e inatividade”, disse Gouvêa.

O urso-de-óculos, cujo nome científico é tremarctos ornatus, é o único urso que vive na América do Sul e corre o risco de extinção. Na fase adulta pode ultrapassar os dois metros de altura. As fêmeas podem atingir até 100 quilos de peso e, os machos, 200 quilos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro