São Paulo, SP, 22/10/2019
 
30/08/2013 - 08h08m

Sarah Menezes vai de "ippon" e medalha no Mundial de Judô

Agência Hoje/Agência Petrobras  
Agência Petrobras
Sarah Menezes venceu norte-coreana com "hippon" no último segundo da luta
Sarah Menezes venceu norte-coreana com "hippon" no último segundo da luta

Rio de Janeiro (Agência Hoje) - A primeira medalha para o Brasil no Mundial de Judô veio com um "ippon" aplicado no último segundo da luta por Sarah Menezes. Com o golpe, ela suerou a norte-coreana Sol Mi Kim e ganhou a medalha de bronze na categoria até 48 quilos, fazendo a festa da torcida brasileira no Ginásio do Maracanâzinho, no Rio de Janeiro.

Foi com um "ippon" no último segundo que Sarah Menezes conquistou nesta segunda-feira (26) a vitória na disputa pela medalha de bronze da categoria até 48kg do Mundial de Judô, que está sendo disputado até 1º de setembro no Maracanãzinho, Rio de Janeiro.

A vitória foi contra a norte-coreana Sol Mi Kim. Sarah, atual campeã olímpica da categoria, perdeu a chance de disputar o ouro ao ser derrotada na semifinal pela atleta da Mongólia, Urantsetseg Munkhbat. Este é o terceiro bronze da brasileira em Mundiais. Desde junho deste ano a Petrobras é uma das patrocinadoras do judô brasileiro. A companhia também patrocina o Mundial de Judô que está sendo disputado no Rio de Janeiro.

"Quando faltavam 2 segundos para acabar a luta eu olhei o placar e vi que estava empatado, então arrisquei e deu certo. Estou feliz. Foi uma boa competição, um grande aprendizado. Agora é continuar subindo novos degraus para o meu objetivo, que é o bicampeonato olímpico", disse a brasileira, logo após conquistar o bronze.

Cerca de cinco mil pessoas estiveram presentes no Maracanãzinho para ver os atletas brasileiros. Nesta terça-feira (27) serão disputadas mais duas categorias com a presença de quatro brasileiros. Luiz Revite e Charles Chibana representam o Brasil na disputa até 66kg entre os homens, e Eleudis Valentim e Erika Miranda lutam na categoria até 52kg. As eliminatórias começam às 10h e as finais, às 16h.

Petrobras e o judô

Ao longo dos próximos quatro anos a Petrobras vai investir R$ 20 milhões no judô. O patrocínio faz parte do Plano Brasil Medalhas, do Governo Federal, que tem o objetivo de colocar o Brasil entre os 10 primeiros países nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Entre as contrapartidas do patrocínio estão a aplicação da marca nos uniformes da Seleção Brasileira, no site da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), na sede, no ônibus oficial dos atletas, em ações promocionais e em todas as competições nacionais organizadas pela CBJ, incluindo o Mundial do Rio.

Além do judô, a Petrobras apoia desde 2011, dentro do Programa Petrobras Esporte & Cidadania e por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, as modalidades boxe, esgrima, levantamento de peso, remo e taekwondo. O objetivo principal do patrocínio é oferecer as melhores condições para o desenvolvimento dos atletas das cinco modalidades contempladas para que o Brasil seja bem representado nas principais competições internacionais.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro