São Paulo, SP, 17/06/2019
 
28/05/2012 - 23h58m

Spiegelman, vítima de furto, desabafa: "vou levar um ano para recuperar tudo que perdi"

Folhapress 

SÃO PAULO, SP (Folhapress) - O computador do quadrinista norte-americano Art Spiegelman desapareceu hoje no palco do teatro Tuca, na PUC-SP, onde acontece o 4º Congresso Internacional Cult de Jornalismo Cultural, em São Paulo.

Após o término da palestra, Spiegelman comentava com a organização que "estava muito chateado". "Me segurei enquanto eu pude. Agora vou estourar. Nunca imaginei que isso pudesse acontecer. Vou levar um ano para recuperar tudo que perdi."

A sessão de autógrafo com o autor, que seria hoje, foi adiada para amanhã.

O artista tinha palestra marcada para as 19h. O equipamento dele, um MacBook com desenhos e textos que ele usaria na conversa com o público, começou a ser instalado no palco do teatro por volta das 18h30. Minutos depois, quando Spiegelman voltou para checar a projeção, o notebook já havia desaparecido.

Algumas pessoas da plateia contaram que, antes do desaparecimento, um homem de camisa azul e careca, que ninguém soube identificar quem era, subiu ao palco e pediu que ninguém tirasse foto --a equipe de organização do congresso usava camiseta preta, não azul.

Por volta das 19h50, Spiegelman, que tinha uma cópia da palestra em um pen drive, subiu ao palco para falar. "Vocês pagaram muito para me ver. O que significa que foram roubados também", afirmou o artista.

"Devia estar preparado para o que ocorreu hoje, porque meus quadrinhos prediletos eram os policias", brincou ele.

Ele falou por mais de uma hora sobre a história dos quadrinhos e sobre sua própria formação como quadrinista. Encaixou duas ou três piadas sobre seu MacBook no roteiro, mas, ao final, demonstrou o quanto estava incomodado.

Questionado por alguém do público sobre por que escolheu para sua mais famosa graphic novel o nome "Maus" e por que "um tema tão pesado" (o Holocausto), respondeu: "Falei disso por uma hora e 20 minutos. Pergunte a algum dos seus colegas".

Depois da palestra, desafabou com o editor e pessoas da organização, que tentavam convencê-lo a ir para a delegacia prestar queixa. "Eu teria de trabalhar um ano para recuperar tudo o que estava naquele computador. Se soubesse que isso ia acontecer, não teria vindo."

A organização do congresso chamou a polícia ao local e um boletim de ocorrência foi feito. Caso alguém tenha informações sobre o paradeiro do MacBook de Spiegelman pode enviar para o e-mail editorial@ companhiadasletras.com.br.

Um dos mais cultuados artistas dos EUA, Spiegelman venceu o prêmio Pulitzer justamente pela obra "Maus", que relata a história de seus pais em campos de concentração nazistas.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro