São Paulo, SP, 24/06/2019
 
09/02/2015 - 15h59m

UFC nega o bloqueio do pagamento de Anderson Silva

Agência Hoje 
Reprodução
A organização desmentiu as informações referentes ao pagamento do ex-campeão brasileiro
A organização desmentiu as informações referentes ao pagamento do ex-campeão brasileiro

São Paulo (Agência Hoje) - O UFC se pronunciou oficialmente nesta segunda-feira (9), a respeito de uma notícia veiculada pela coluna “Radar Online” do site da Revista Veja, que afirma que o pagamento de US$ 6 milhões (cerca de R$ 16 milhões) de Anderson Silva, referente à luta contra Nick Diaz, haviam sido bloqueados pelo UFC após o caso de doping do lutador brasileiro.

O UFC afirma que não procedem as informações financeiras referentes ao lutador Anderson Silva” diz o comunicado

Tal bloqueio do pagamento foi negado também pelo vice presidente de relações públicas do Ultimate, Dave Sholler, por meio de seu perfil oficial no Twitter.

Anderson Silva recebeu uma bolsa total no valor de US$ 800 mil (1,2 milhões) pela luta contra Nick Diaz, sendo US$ 600 mil pela luta e US$ 200 mil pela vitória. Os US5,2 milhões restantes são referente à sua parcela nas vendas do pay-per-view do evento, e não estão relacionados à atuação dos atletas, segundo os valores oficiais divulgados pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC).

O julgamento de Anderson na Comissão Atlética que regulamenta os esportes de combate em Las Vegas (EUA), está marcado para o dia 17 de fevereiro.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro