São Paulo, SP, 19/12/2018
 
28/02/2014 - 18h53m

Último reduto caipira, São Luiz do Paraitinga tem história para mostrar

Agência Hoje/Sandra Mello 
Reprodução
São Luiz do Paraitinga tem 437 construções antigas tombadas pelo patrimônio histórico, o maior acervo do Estado
São Luiz do Paraitinga tem 437 construções antigas tombadas pelo patrimônio histórico, o maior acervo do Estado
  • Carnaval de muitas marchinhas e fantasias alegres em São Luiz do Paraitinga
  • Nas festas populares mais de 150 mil turistas visitam a cidade
  • Cidade tem dois grupos que apresentam a congada, manifestação cultural e religiosa originária da África

São Luiz do Paraitinga, São Paulo (Agência Hoje/Sandra Mello) - O município é antigo, foi criado em 1769 e transformado em cidade em 1857. Hoje tem cerca de 11 mil habitantes, o maior acervo arquitetônico colonial do Estado de São Paulo e 437 edificações preservadas na área urbana, todas tombadas pelo Patrimônio Histórico.

Distante 170 quilômetros da capital, a pequena cidade se transforma nos fins de semana e principalmente nos dias de grandes festas como carnaval, páscoa, são joão, natal e ano novo. Nessas ocasiões chega a receber 150 mil pessoas interessadas em conhecer seus recantos históricos, as marchinhas que se tornaram famosas e as pessoas, sempre simpáticas e muito hospitaleiras.

As fazendas históricas do Distrito de Catuçaba, com sedes diferenciadas e paisagens deslumbrantes, estão entre as grandes atrações de São Luiz do Paraitinga. Pelos campos e montanhas, os visitantes podem curtir um agradável passeio a cavalo, tomar banho de cachoeira, experimentar sucos naturais e caminhar no meio de matas preservadas.

Na Destilaria Mato Dentro, famosa pela pinga forte e envelhecida, é possível sentar horas e ouvir histórias dos tropeiros que saiam de Taubaté, no vale do Paraíba, e iam até as cidades de Minas Gerais ou do litoral do Rio de Janeiro, levando mercadorias para vender. Nas conversas, uma mistura de contos de amor, valentia e provas de amizade.

A pinga que sai da destilaria tem duas versões, a Prata e a Ouro. A Prata é mais utilizada para fazer misturas especiais, as chamadas soft drink. A Ouro fica bastante tempo nos tonéis. Envelhecida, absorve a cor e um resquício de gosto da madeira. Fica forte, madura, bonita de se ver e gostosa de tomar.

Ùltimo Reduto Caipira

Os moradores da cidade gostam do título de "último reduto caipira". Ninguém sabe de onde ele surgiu, mas reconhecem que o jeito simples, a facilidade para fazer amizades, a vida contemplativa e as conversas que lembram o passado, levam as pessoas de fora a considerá-los os verdadeiros caipiras do Estado de São Paulo.

A Fazenda São Luiz, fundada no século XVIII, é a testemunha silenciosa desse reduto de caipiras, de gente que fala economizando o "erre" e tem fama de receber bem os visitantes desde a época dos tropeiros que seguiam no rumo de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. É cada vez mair o número de turistas que chegam para ver o casarão e conhecer a sua história.

Para quem gosta de visitar construções antigas, a cidade oferece variadas atrações, como a Fazenda Serra do Vale, a 10 quilômetros do centro. Com muito espaço para lazer, ela oferece duas piscinas, uma bela reserva de mata atlântica, trilhas, áreas para contemplação, redário, parquinho, salão de jogos para crianças, viveiros de plantas, represas e serviço de restaurante e lanchonete. Pratos e petiscos devem ser pedidos previamente.

Os passeios podem continuar, com cavalos ou pôneis, ou mesmo a pé. Há trilhas dentro da reserva da mata atlântica, com grau de dificuldade leve e tempo variável, de uma a cinco horas, dependendo da disposição do visitante. Além de saudável, o passeio permite surpresas agradáveis, como a presença de animais silvestres - tatu, micos, pássaros.

Marchinhas Sempre

As marchinhas são uma constante em São Luiz do Paraitinga, mesmo fora do período de carnaval. Mais de 300 pessoas da cidade se dedicam a produzi-las e torná-las públicas, cantadas por multidões nas praças. Em 2014, a expectativa de receber 180 mil pessoas de sábado, 1 de março, até terça-feira, 4, foi superada. Dizem que apareceram mais de 200 mil.

Estância turística desde 2002, a cidade está acostumada com os visitantes, mas faz questão de manter um padrão rígido nos festejos. O trânsito nas ruas antigas é controlado e as recomendações para que todos preservem e tratem com cuidado os  prédios históricos se repetem a cada esquina. É a forma de guardar um passado, rico em tradição e religiosidade.

Às margens do rio Paraitinga, a cidade sofreu muito com as enchentes de 2010, quando a catedral e mais oito edifícios históricos desabaram com o excesso de chuvas. Ruas e muitas casas ficaram alagadas, causando grandes prejuízos. Nada, no entanto, impediu que os moradores se preparassem para receber os turistas apenas alguns meses depois.

É no período de festas que São Luiz do Paraitinga ganha mais cores. Pelas ruas onde estão mais de 450 construções antigas, numa área de 6,5 milhões de metros quadrados, declaradas como patrimônio cultural brasileiro, circulam milhares de visitantes que buscam as boas lembranças dos tempos antigos.

Depois que passar a folia carnavalesca, os turistas voltam a atenção para outras atrações, como a festa do Divino Espírito Santo ou as visitas ao Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar, com suas trilhas ecológicas, esportes aquáticos, cachoeiras, quedas d'água, passeios de bicicleta e arborismo.

Destaque para as trilhas de Pirapitinga, do Corcovado, do Poço do Pito, do Ipiranga e do Rio Grande e os raftings no Núcleo Santa Virgínia. Os passeios aquáticos têm duração de seis horas pelo rio Paraibuna, enquanto o do Brazadão, também muito procurado, leva quatro horas.

Para participar de festas diferentes, ver as construções antigas, visitar fazendas do século XVIII, tomar banho de cachoeira ou fazer caminhadas em trilhas que passam por dentro da mata atlântica, o município de São Luiz do Paraitinga é a escolha perfeita. O adicional vem com uma gente simpática, hospitaleira e fácil de fazer amizade.

SERVIÇO

São Luiz do Paraitinga

Área Rural - Fazendas antigas, trilhas ecológicas, cachoeiras, quedas d'água, rios, represas, parques.

Área Urbana - Casa e Museu Dr. Oswaldo Cruz, Capela das Mercês, Mercado Municipal, Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Destilaria Mato Dentro, Casario Antigo, Construções.

População - 11 mil habitantes

Distância São Paulo - 170 quilômetros

Altitude - Média de 742 metros

Rios - Rio Paraitinga, Rio Paraibuna, Rio Paraíba, Rio Claro, Ribeirão Prata, Ribeirão Turvo e Ribeirão Chapéu

Veja AQUI os hotéis, pousadas e campings, com endereços e telefones

Veja AQUI os restaurantes e lanchonetes, com endereços e telefones

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro