São Paulo, SP, 18/08/2019
 
01/06/2016 - 08h12m

Unicef: pelo menos 20 mil crianças estão presas na cidade iraquiana de Faluja

Agência Lusa 

Bagdá - Pelo menos 20 mil crianças estão presas em Faluja e correm o risco de serem recrutadas pelo Estado Islâmico que controlam essa cidade do Iraque, cercada pelas forças armadas, alertou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Depois de terem apertado o cerco, por meses, ao redor de Faluja, as forças iraquianas lançaram em 23 de maio uma ofensiva para recuperar a cidade, situada a 50 quilômetros a oeste de Bagdá, ao grupo terrorista Estado Islâmico. Na segunda-feira (30), entraram na cidade onde enfrentaram uma forte resistência dos jihadistas.

Os poucos habitantes que conseguiram fugir do centro da cidade falaram de falta de água potável e de comida. As centenas de famílias que conseguiram sair de zonas periféricas de Faluja e as pessoas ainda no local, contatadas por telefone, também se queixaram das más condições de vida.

O Unicef voltou a apelar para a abertura das passagens seguras a fim de permitir aos civis cercados – estimados em cerca de 50 mil – saírem da cidade, situada na grande província de Al Anbar.

As Nações Unidas acusaram o Estado Islâmico de usar os civis como escudos humanos na batalha contra as tropas iraquianas apoiadas pela aliança internacional dirigida pelos Estados Unidos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro