São Paulo, SP, 20/10/2018
 
06/05/2015 - 21h02m

Vale a pena conhecer a Pedra Grande, cartão de visita da cidade

Agência Hoje 
  • Atibaia, 350 Anos

São Paulo (Agência Hoje) - Atibaia possui o primeiro tombamento específico de área natural realizado no Brasil. É a Pedra Grande, na Serra do Itapetinga, ou Serra de Atibaia, tombada pelo CONDEPHAAT - Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Cultural, Artístico e Turístico, em julho de 1983. Todos os tombamentos até então haviam sido para preservação histórica, arqueológica ou arquitetônica de patrimônio. O polígono tombado corresponde à face da Serra voltada para a cidade de Atibaia e envolve uma área irregular de aproximadamente 200.000 m², contendo um eixo maior de 10.500 m por um eixo menor de 2.500 m de extensão.

​O Parque Estadual do Itapetinga, juntamente com o Monumento Natural Estadual da Pedra Grande e os Parques Estaduais da Cantareira e do Itaberaba fazem parte do Contínuo Cantareira,​ e são Unidades de Conservação de proteção integral ​que ​abrigam alta diversidade de espécies da fauna e flora silvestres​,​ ​remanescentes da Mata Atlântica, ​além ​das principais áreas de produção hídrica da região metropolitana de São Paulo.

A Fundação Florestal (Fundação para conservação e a produção Florestal do Estado de São Paulo) é responsável pelo Parque e mantém guarda permanente no local. Atualmente são recebidos em média 200 visitantes por dia na Pedra Grande.

A Pedra Grande está a 1.418 metros de altitude​ e é um dos maiores atrativos turísticos da região​, pois além da beleza natural, oferece uma deslumbrante vista panorâmica da cidade de Atibaia e de sete cidades do entorno. ​O local é frequentado por praticantes de esportes como mountain bike, caminhadas, trekking de aventura, escalada, ​rapel e ​​vôo livre. Na cidade, inclusive, é possível encontrar diversas escolas de voo livre​ ​​​​com asa delta, parapente, paraglider, balão​ ​​e ​também ​voos panorâmicos​.

O acesso principal à Pedra Grande é feito por um estrada de terra de 10 km, na altura do km 65 da Rodovia D. Pedro I, partindo do trevo que dá acesso às cidades de Piracaia e Bom Jesus dos Perdões. Esse é o caminho para quem quer ir de carro até o cume da Pedra Grande. Há também três trilhas oficiais: Minha Deusa (2,4 km), Mangueira (2,6 km) e Monges (3 km). ​As trilhas ​saem do loteamento chamado Arco-Íris, dentro da cidade de Atibaia​ e próximo ao local conhecido como Pouso de Asa Delta​.​ A Pista de Pouso de Asa Delta ​é o ponto de chegada de quem salta da Pedra Grande.

Sugestões para quem vai subir até a Pedra Grande:

Confirme antes as condições de subida. As trilhas atualmente estão bem conservadas e a estrada vem recebendo manutenção por parte da prefeitura municipal. Não é necessário um veículo com tração 4x4, mas que pretender ir de carro 1.0 pode sofrer mais em alguns pontos da estrada.

Saia cedo e, se for pelas trilhas, volte antes do anoitecer. Para quem vai de carro ou moto, vale a pena esperar para ver o sol se pôr. É um espetáculo inesquecível!

Leve água potável, lanche de trilha, frutas. Na estrada, antes da metade do caminho, há dois lugares para comer: a Pousada da Pedra Grande e o restaurante Recanto das Pedras.

Leve protetor solar, repelente contra insetos. Principalmente se for pelas trilhas, previna-se contra os carrapatos;

Vista roupas e calçados confortáveis. Vá de calça comprida, chapéu ou boné, óculos de sol, bota ou tênis e leve agasalho, pois o vento no alto da Pedra é frio.

Leve máquina fotográfica e bastão de caminhada;

Leve sacos para recolher e trazer de volta todo o lixo produzido;

​Respeite as trilhas e não use atalhos;

Não faça fogueiras;

Respeite os animais e plantas. É comum encontrar cobras e lagartos no caminho das trilhas;

Leve documentos pessoais;

O tempo que você vai levar para ir e voltar de trilha, considerando que fique uma hora no mirante da Pedra é entre 5 e 6 horas.

Conheça mais um pouco da Pedra Grande na

GALERIA DE IMAGENS

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro