São Paulo, SP, 19/06/2018
 
22/06/2012 - 13h54m

Vila Madalena, um bairro inteiro de bares charmosos e boêmios de plantão

Agência Hoje 
Divulgação
Centenas de barzinhos charmosos da Vila Madalena fazem a alegria dos amigos da noite
Centenas de barzinhos charmosos da Vila Madalena fazem a alegria dos amigos da noite

Quem gosta da noite e de movimento tem um ótimo lugar para conhecer, a Vila Madalena, bairro da zona oeste de São Paulo, famosíssimo pelos seus bares cheios de charme e de movimento. É o lugar ideal para quem quer se aproximar de outras pessoas, jogar conversa fora e se divertir.

Os boêmios, de São Paulo e do mundo inteiro, têm lugar cativo na Vila Madalena. O hino do lugar começa com o gripo "Boêmios de plantão: uni-vos!". De fato, a Vila Madalena – ou Vila Madá, para os íntimos – é o lugar para vocês.

Por suas ruas de nomes tão esquisitos quanto Aspicuelta (era um padre espanhol, do século 16), Girassol (a flor) e Purpurina (o enfeite), funcionam bares para todos os gostos: há botecos “clássicos”, com azulejos na parede, chope gelado e caldinho de feijão, como o Filial; há os que reúnem jornalistas e aficionados por futebol, como o São Cristóvão; e para o público GLS (gays, lésbicas e simpatizantes), incluindo o Farol Madalena.

Quem não dispensa música ao vivo e quer mais agitação “baladeira” também tem várias opções. Para cair no samba, visite o Ó do Borogodó, o Pau Brasil ou o Favela. Os roqueiros podem frequentar casas como o Morrison e o Matrix, enquanto outras pistas tocam estilos musicais variados de acordo com o dia, caso do Lanterna, Bleecker St., Grazie a Dio, Bar do Santa e AK Bar.

Para quem quer tomar uma cerveja gelada há o Posto 6 (que homenageia o Rio), o Zé Menino (presta homenagem a Santos), e o Salve Jorge e seu fartíssimo cardápio de cervejas de todos os cantos do mundo, com descontos para clientes chamados Jorge. Opção é o que não falta para os que gostam de beber: Seu Boteco, Boteco Seu Zé, Mercearia São Pedro, Municipal, etc. concentre-se principalmente na região formada pelas ruas Mourato Coelho, Fradique Coutinho, Aspicuelta, Wisard, Harmonia, Fidalga, Delfina e Girassol.

CHARME CULTURAL

Lembre-se: a região é reduto de intelectuais. Portanto, há sempre boas pedidas para procurar e comprar livros, como a Livraria da Vila, que é cercada de botecos e já possui outras lojas além do perímetro da Vila Madalena. O encanto do ambiente vale um longo passeio: escolha alguns títulos e vá curtir um café no fundo da loja. É de não ver o tempo passar. Próximo dali, já na área de transição com o bairro de Pinheiros, também é possível frequentar uma unidade da livraria Fnac.

Bem em frente funciona a acolhedora “Feira Omaguás” – batizada com o nome da praça em que está instalada. Reúne, aos domingos, um seleto número de artesãos que expõem e vendem trabalhos originais e de qualidade. Mas não só bons produtos artesanais o turista ou morador encontra na praça. Quem passa pelo local pode ser surpreendido por um show musical, por uma leitura de poesia ou até por uma pequena apresentação teatral.

As feiras de São Paulo são famosas e cheias de charme. Localizada em um trecho no qual se confunde Vila Madalena com Pinheiros está a feira da Praça Benedito Calixto – uma das mais encantadoras da cidade, endereço fundamental para compradores. Aos sábados, a “Feirinha da Benedito”, como é carinhosamente chamada, é uma ótima pedida para passar horas agradáveis com a família, amigos(as) ou namorados(as).

Fica repleta de pessoas e tem quase de tudo: roupas, livros, antiguidades, raridades, coleções de discos (LPs) e objetos inusitados como óculos e brinquedos antigos. Aproveite e almoce (ou petisque): por ali há diversos bares e restaurantes – como o Consulado Mineiro, que vale a longa espera regada a uma deliciosa caipirinha. No meio da praça, uma tradicional roda de choro anima os frequentadores.

ÓPÇÕES FORA DO COMUM

Na acidentada geografia das ruas madalenas existem diversos ateliês e galerias de arte, onde artistas plásticos expõem obras e dão toque ainda mais charmoso ao bairro. Perto da curta rua Gonçalo Afonso é possível descobrir um esconderijo mais conhecido como “Beco do Batman”. A via estreita forrada com pedras de paralelepípedo esconde exposição a céu aberto de grafite, cujos muros dos dois lados da calçada são adornados pelos desenhos multicoloridos.

O bairro ainda tem ótimos brechós, recheados de preciosidades, espalhados pelas ruas. Em Pinheiros, a Teodoro Sampaio, a parte entre a Rua Henrique Schaumann e o Hospital das Clínicas é ponto de venda e troca de instrumentos musicais. Da Henrique Schaumann para baixo, a via concentra lojas de móveis novos, muitos feitos sob encomenda. Se preferir investir em móveis antigos, vá à paralela Cardeal Arcoverde e divirta-se.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro