São Paulo, SP, 22/09/2019
 
11/04/2014 - 11h53m

Virada Cultural Paulista tem apresentações certas em 28 cidades

Agência Hoje 
Divulgação
Programação da Virada Cultural Paulista 2014 prevê presença de artistas locais
Programação da Virada Cultural Paulista 2014 prevê presença de artistas locais

São Paulo (Agência Hoje) - A programação da Virada Cultural Paulista 2014 está preparando apresentações de teatro, dança, circo e performances em diversas linguagens para mostrar ao público nos palcos internos das 28 cidades participantes. Ao todo, estarão reunidos mais de 150 artistas mostrando o universo cultural de São Paulo .

Os eventos serão realizados nos fins de semana de 24 e 25 de maio e 31 de maio e 1º de junho. A programação leva ao interior e litoral paulistas artistas em destaque nas grandes capitais do país e elogiados pela crítica. A diversidade e a qualidade das apresentações garantem a participação de todos os públicos no evento, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo em parceria com as Prefeituras, MIS e com o SESC-SP.

No primeiro fim de semana da Virada, a companhia de dança Ballet Stagium é a responsável pela abertura do evento em Araraquara, no sábado (24/5). A obra “Mané Gostoso” homenageia o músico pernambucano Luiz Gonzaga, fazendo uma leitura moderna da cultura popular do nordeste, com repertório do Quinteto Violado. No domingo (25/5), a obra segue para Barretos, com apresentação às 16h.

Homem Solítário

Aclamado pelo público e pela crítica especializada, o monólogo “O Natal de Harry”, estrelado por Marat Descartes e dirigido por Georgette Fadel, leva para o palco a história de um homem solitário e melancólico que, em uma véspera de natal, trava um diálogo interno, propondo questões respondidas por ele mesmo.

O espetáculo dá início às apresentações em Botucatu, no sábado (24/5), no Teatro Municipal Camilo Fernandez Dinucci. A peça também será apresentada em Piracicaba, no domingo (25/5), às 16h.

O público de Piracicaba poderá conferir, ainda, a coreografia “Vis-à-Vis”, do grupo sorocabano Pró-Posição, no sábado (24/5), às 18h. Uma referência à expressão francesa que significa frente a frente, a criação expõe mãe e filha bailarinas, emergentes de contextos políticos e culturais distintos, que conflitam suas memórias e perspectivas de arte. No fim de semana seguinte, o grupo desembarca em Bauru, para apresentação no Teatro Municipal Celina Lourdes Alves Neves, sábado (31/5), às 18h.

O espetáculo circense “Cuidado! Um Palhaço Mau Pode Arruinar Sua Vida” é um dos destaques de Franca. Destinado a toda a família, o número se passa em um mundo cheio de contrariedades, inocência, acidez, conformismo e rebeldia, com um personagem vingador dos adultos, interpretado pelo palhaço argentino Chacovachi. A apresentação acontece no sábado (24/5), às 21h30 e depois segue para São José do Rio Preto, no domingo (25/5), às 16h.

O Grupo Lume de Teatro também participa dessa edição da Virada, com a exibição da obra “Shi-Zen, 7 Cuias”, vencedora do Prêmio Shell de Teatro 2013, em São José do Rio Preto, no sábado (24/5), às 18h.

Criada pelo japonês Tadashi Endo junto com o grupo, a peça oferece ao público um desafio à narrativa tradicional, aproximando-se da dança, numa apresentação silenciosa e minimalista composta uma série de quadros em movimento. Em Araçatuba, o mesmo grupo apresenta o espetáculo “O Não-Lugar de Agada Tchainik”, no sábado (31/5), às 20h.

Em São João da Boa Vista, um dos destaques é a companhia de teatro Satyros, com a peça “Adormecidos”. Baseada no texto do norueguês Jon Fosse, a montagem aborda a temática dos relacionamentos e a maneira como cada indivíduo projeta suas aflições e anseios em seu parceiro. O texto confronta amor e velhice, solidão e desencontros e poderá ser visto no sábado (25/5), às 22h00.

Campinas e Sorocaba

Campinas também recebe os Satyros, no sábado seguinte (31/5), às 22h30. Já no domingo (1/6), a cidade empresta o palco do Teatro José de Castro Mendes para o musical “Tributo a David Bowie”, ícone do cenário artístico inglês, às 16h. Misturando música e dança, a atração é uma iniciativa do MIS (Museu da Imagem e do Som), como parte integrante da exposição “David Bowie”, em cartaz até 20 de abril.

O show apresenta canções conhecidas do grande público, com o intuito de contextualizar a obra do grande artista britânico sob o ponto de vista musical, comportamental e estético. Com direção musical de Natália Mello, o espetáculo é destaque, ainda, em Mogi Guaçu, no sábado (31/5), às 18h.

Algumas das tendências do cenário artístico do Estado de São Paulo são destaques entre as atrações de Jundiaí. No sábado (24/5), o público pode conferir a Companhia de Dança de Diadema, com a coreografia “Crendices... Quem disse?”. Dirigida por Ana Bottosso, a criação aborda as crenças presentes na rotina dos brasileiros, representadas por elementos da dança popular, revisitados e transformados por uma visão mais contemporânea.

No sábado seguinte (31/5), o espetáculo vai a Santa Bárbara d’Oeste, que recebe, ainda, os catarinenses do Grupo Cena 11 Cia de Dança, no domingo (1/6), às 16h. O espetáculo “Sobre Expectativas e Promessas” é um solo de dança, estrelado pelo bailarino e diretor Alejandro Ahmed.

Outro nome atual do universo teatral paulista é o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, vencedor do Prêmio Governador do Estado para Cultura 2013. Eles levam a peça “Antígona Recortada” a Santos, no sábado (31/5), às 22h30. Baseada na tragédia grega de Sófocles, “Antígona”, a montagem aborda o conceito da desobediência civil, despertado pela ação de jovens que reivindicam seus direitos nas periferias brasileiras.

Em Sorocaba, um dos destaques das artes cênicas é o teatro de rua do grupo As Graças, que leva para a cidade a atração “Nas Rodas do Coração”. Trata-se de uma comédia musical que conta a história de uma companhia de teatro mambembe que apresenta seu repertório pelas ruas da cidade de São Paulo. A exibição acontece no sábado (24/5), às 21h.

Sob a direção de Nelson Baskerville, a obra “As Estrelas Cadentes do Meu Céu São Feitas de Bombas do Inimigo, estrelada pela Cia. Provisório-Definitivo, usa trecho de doze diários escritos por crianças e jovens durante conflitos bélicos.

Os atores-criadores Carlos Baldim, Paula Arruda, Pedro Guilherme e Thaís Medeiros construíram uma narrativa que transita pelas duas grandes guerras mundiais, Guerra do Iraque, Vietnã, Intifada Palestina e também de São Paulo — de onde vem um personagem envolvido com o tráfico. A peça será apresentada em Assis, no sábado (31/5), às 21h30, e em seguida parte para Presidente Prudente, no domingo (1/6), às 16h.

Em São José dos Campos um dos destaques é o espetáculo “Comunicação a uma Academia”, concebido pelo grupo de teatro Club Noir. Com base na obra de Franz Kafka, a peça revela um macaco que vai à uma academia, tentando relatar como se tornou humano. A apresentação acontece no sábado (31/5), às 18h.

A dança tem presença garantida nesta edição da Virada. Em Assis, a Cia.Nósláemcasa apresenta “Estudo Para Uma Dança”; já em Presidente Prudente, a J.Gar.Cia Dança Contemporânea leva o espetáculo “Imprimi Potest”; a dança de rua é abordada em Registro, com o grupo Chemical Funk e em São Carlos o destaque fica por conta do Projeto Mov_oLA.

O teatro infantil também marca presença nos palcos internos da Virada com atrações em Diadema, com o Grupo 59 de Teatro; em Caraguatatuba, com a Cia Truks e Mogi das Cruzes, que recebe o Grupo Caleidoscópio. Em Indaiatuba, o público poderá curtir a apresentação “Escalafobética”, da Palhaça Rubra. Em Marília, o teatro é representado pela companhia Eco Teatral, com “Sala de Espera”.

Sobre a Virada

A Virada Cultural Paulista é realizada em parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e os municípios participantes. Enquanto o Estado arca com todos os custos de contratação dos artistas e monta a programação cultural principal, as prefeituras bancam todo o investimento na montagem da infraestrutura de palco, som e luz, além de garantir a segurança e a limpeza nas áreas do evento.

Além disso, o Estado estimula os municípios a montar programações paralelas, com artistas da cidade, de forma a dar visibilidade à produção artística local.

A oitava edição da Virada Cultural Paulista acontece em 28 municípios e, pela primeira vez, em dois fins de semana: 14 cidades recebem o evento nos dias 24 e 25 de maio e a outra metade nos dias 31 de maio e 1º de junho. Com essa divisão, a população paulista ganha a oportunidade de acompanhar a Virada em cidades diferentes, escolhendo a programação que mais lhe agrada em cada fim de semana.

A mudança também atende à necessidade de criar uma alternativa para municípios que realizam grandes festas locais na mesma época da Virada.

No primeiro fim de semana, 24 e 25 de maio, participam as cidades de Americana, Araraquara, Barretos, Botucatu, Caraguatatuba, Franca, Indaiatuba, Jundiaí, Marília, Mogi das Cruzes, Piracicaba, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista e Sorocaba.

Já nos dias 31 de maio e 1º de junho, a Virada acontece em Araçatuba, Assis, Bauru, Campinas, Diadema, Ilha Solteira, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Presidente Prudente, Registro, Santa Bárbara do Oeste, Santos, São Carlos e São José dos Campos.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro