São Paulo, SP, 18/09/2019
 
27/08/2015 - 11h55m

Votação do projeto da LDO é transferida para a próxima semana

Agência Brasil/Iolando Lourenço 
Reprodução
Votação deveria ter ocorrido no mês de julho
Votação deveria ter ocorrido no mês de julho

Brasília - A votação do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na Comissão Mista de Orçamento (CMO), que deveria ter ocorrido no mês de julho para que o texto fosse aprovado pelo plenário do Congresso antes do recesso parlamentar do meio do meio do ano, até hoje não aconteceu. Prevista para quiarta-feira (26) na comissão, a votação do substitutivo do relator, deputado Ricardo Teobaldo (PTB-PE), ao projeto da LDO foi adiada para a semana que vem.

Com isso, a LDO, que estabelece as diretrizes gerais para elaboração da proposta orçamentária para 2016, só será votada depois da apresentação do projeto orçamentário, que chegará ao Congresso no próximo dia 31, data máxima de apresentação.

O adiamento se deu por obstrução da bancada do PMDB. O coordenador da bancada na CMO, deputado Danilo Forte (CE), comunicou a presidente da comissão, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), e aos coordenadores de outras bancadas que o partido obstruiria os trabalhos e, assim, impediria a deliberação da matéria. Normalmente, as votações na Comissão de Orçamento são feitas por acordos.

Segundo Danilo Forte, a orientação foi do líder do partido, deputado Leonardo Picciani (RJ), que pediu aos parlamentares para obstrir a votação até que ele se reunisse com o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, “para analisar alguns pontos referentes ao processo de andamento da comissão”. Padilha é um dos articuladores políticos do governo,

A senadora Rose de Freitas disse que vai esperar que o PMDB resolva as questões pendentes e compareça para votar na terça-feira que vem.

Hoje São Paulo

© 2012 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro