São Paulo, SP, 20/05/2024
 
29/04/2016 - 23h34m

Alunos ocupam prédio e impedem liberação de salários de professores em São Paulo

Agência Brasil/Daniel Mello 

São Paulo - A superintendente do Centro Paula Souza (CPS), Laura Laganá, disse hoje (29) que, caso o prédio continue ocupado, o pagamento dos professores do ensino técnico estadual pode atrasar. A sede da autarquia, no bairro da Luz, região central da capital paulista, foi ocupada na tarde de ontem (28) por estudantes que protestam contra a falta de merenda e os cortes nos recursos da educação.

Vinculado à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação de São Paulo, o CPS administra 219 escolas técnicas estaduais e 66 faculdades de tecnologia.

“Se os funcionários não entram, eu não rodo folha de pagamento. Isso aqui roda a folha de pagamento da instituição inteira”, disse Laganá, do lado de fora do prédio. Lembrou que os docentes devem receber no próximo dia 5. Assim, há pouco tempo hábil.

Hoje São Paulo

© 2024 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro