São Paulo, SP, 18/05/2024
 
04/08/2014 - 10h58m

Festa das Cerejeiras leva mais de 40 mil pessoas ao Parque do Carmo

Agência Hoje 
Secom/João Luiz
Flores da cerejeira, árvore símbolo do Japão, abrem no mês de agosto, por poucos dias
Flores da cerejeira, árvore símbolo do Japão, abrem no mês de agosto, por poucos dias
  • Japoneses e brasileiras se encantam com Bosque das Cerejeiras, no Parque do Carmo

São Paulo (Agência Hoje) - Mais de 40 mil pessoas foram ver de perto a 36ª Festa das Cerejeiras em Flor, no Parque do Carmo, em Itaquera, na zona leste de São Paulo, aberta neste domingo, 3. O bosque principal, onde ficam cerca de quatro mil árvores, foi plantado pela comunidade japonesa na década de 1970 e até hoje vem sendo cuidado pelos descendentes.

O público viu as flores, ouviu sobre histórias dos primeiros japoneses que chegaram a São Paulo e teve a oportunidade de acompanhar apresentações de dança e música folclórica oriental. Barracas com comidas típicas ficaram abertas durante todo o dia e chamaram a atenção dos visitantes, principalmente das crianças.

A cerimônia de abertura da festa contou com a presença do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Segundo ele, o bairro de Itaquera está passando por um bom momento, junto com o Parque do Carmo. "Este parque tem um destino de sucesso e de expressão que daqui pra frente tudo só vai melhorar, porque Itaquera e a zona leste estão vivendo um novo momento".

O prefeito disse que o Parque do Carmo recebeu iluminação nova e a partir de agora ficará aberto até as 20h, mas que o objetivo é estender esse horário até as 22h nos próximos meses. 

Como a Festa das Cerejeiras é organizada pelos descendentes de japoneses que vivem em São Paulo, Haddad lembrou da força de comunidades estrangeiras que foram responsáveis pelo desenvolvimento da cidade. “Isso não pode ser desprezado, porque não escolheram São Paulo apenas para enriquecer e melhorar de vida, mas sobretudo para conviver”, afirmou.

Para homenagear a comunidade japonesa, Haddad plantou uma árvore e descerrou uma placa lembrando os idealizadores do Bosque das Cerejeiras. A cerejeira é a árvore símbolo do Japão e tornou-se a marca dos descendentes da comunidade nipônica que vivem na região de Itaquera.

A festa, que acontece desde 1978, é organizada pela Federação Sakura e Ipê do Brasil em parceria com a Prefeitura de São Paulo. O presidente da Federação Sakura e Ipê do Brasil, Pedro Yano, disse que a festa é bastante comum no Japão, e o objetivo da celebração no Brasil é apreciar as flores das cerejeiras, cantar, dançar e celebrar a amizade entre os dois países.

A florada das cerejeiras só ocorre em agosto e dura apenas alguns dias. Por isso, todos os anos a comunidade japonesa pratica um ritual, conhecido como hanami, de sentar sob as cerejeiras para contemplá-las. A tradição é convidar os amigos e a família para um picnic em meio às árvores.

Hoje São Paulo

© 2024 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro