São Paulo, SP, 05/12/2023
 
17/11/2023 - 07h13m

Guia da Saúde apresenta dicas para enfrentar onda de calor

Agência Brasil 
Portal do Governo de São Paulo/Divulgação
Em São Paulo, Prefeitura e Governo do Estado se mobilizam para oferecer alternativas contra o calor
Em São Paulo, Prefeitura e Governo do Estado se mobilizam para oferecer alternativas contra o calor

Brasília - Com a onda de calor que assola as regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do país, o Ministério da Saúde lançou um guia na internet com 22 dicas e cuidados. Principal preocupação do ministério é com a população vulnerável:

Essas condições podem impactar a saúde de toda a população, em especial os mais vulneráveis — como idosos, crianças, pessoas com problemas renais, cardíacos, respiratórios ou de circulação, diabéticos, gestantes e população em situação de rua.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão federal vinculado ao Ministério da Agricultura e Pecuária, é de que os termômetros devem seguir marcando altas temperaturas.

Em boletim do Inmet atualizado nesta quarta-feira (15), havia 2.707 municípios que decretaram situação de emergência por causa do calor.

Os principais sinais de alerta, segundo o guia, são: transpiração excessiva, fraqueza, tontura, náuseas, dor de cabeça, cãibras musculares e diarreia. "Nestes casos, deve-se procurar a unidade de saúde mais próxima para uma avaliação com um profissional", orienta o ministério.

Confira as dicas do guia:

Sol e calor

Evite a exposição direta ao sol, em especial, de 10h às 16h;

Se expor ao sol sem a proteção adequada contra os raios ultravioleta deixa a pele vermelha, sensível e até com bolhas. Use protetor solar;

Use chapéus e óculos escuros (especialmente pessoas de pele clara);

Proteja as crianças com chapéu de abas;

Use roupas leves e que não retêm muito calor;

Diminua os esforços físicos e repouse frequentemente em locais com sombra, frescos e arejados;

Em veículos sem ar-condicionado, deixe as janelas abertas;

Não deixe crianças ou animais em veículos estacionados.

Hidratação

Aumente a ingestão de água ou de sucos de frutas naturais, sem adição de açúcar, mesmo sem ter sede;

Evite bebidas alcoólicas e com elevado teor de açúcar;

Faça refeições leves, pouco condimentadas e mais frequentes.

Recém-nascidos, crianças, idosos e pessoas doentes podem não sentir sede. Ofereça-lhes água.

Cuidados coletivos

Se possível, feche cortinas e/ou janelas mais expostas ao calor e facilite a circulação do ar;

Abra as janelas durante a noite;

Utilize menos roupas de cama e vista-se com menos roupas ao dormir, sobretudo, em bebês e pessoas acamadas;

Informe-se periodicamente sobre o estado de saúde das pessoas que vivem só, idosas ou com dependência que vivam perto de si e ajude-as a protegerem-se do calor;

Mantenha ambientes úmidos com umidificadores de ar, toalhas molhadas ou baldes de água.

Cuidados com a saúde

Mantenha medicamentos abaixo de 25º C na geladeira (ler as instruções de armazenamento na embalagem);

Procure aconselhamento médico se sofrer de uma doença crônica condição médica ou tomar vários medicamentos;

Busque ajuda se sentir tonturas, fraqueza, ansiedade ou tiver sede intensa e dor de cabeça;

Se sentir algum mal-estar, busque um lugar fresco o mais rápido possível e meça a temperatura do seu corpo e beba um pouco de água ou suco de frutas para reidratar;

No período de maior calor, tome banho com água ligeiramente morna. Evite mudanças bruscas de temperatura.

Clique aqui e acesse o guia do Ministério da Saúde.

Edição: Denise Griesinger

Hoje São Paulo

© 2023 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro