São Paulo, SP, 18/05/2024
 
09/06/2014 - 01h16m

HT Mícron investe R$ 200 milhões e cria 340 empregos para produzir semicondutores

Agência Hoje 

São Leopoldo, Rio Grande do Sul (Agência Hoje) - A fábrica de semicondutoes da HT Mícron foi inaugurada neste sábado, 7, no complexo Tecnosinos, em São Leopoldo. Implantada em terreno de 10 mil metros quadrados, ela recebeu investimentos de R$ 200 milhões e vai gerar 340 empregos diretos na primeira fase e cerca de 800 em três anos.

A empresa é considerada a maior do setor no hemisfério sul e vai produzir eletrônicos de alta tecnologia, como tablets, notebooks e smartphones, além de smart chips, solid-state drive (SSD) e MCP, todos componentes muito utilizados pelo segmento de tecnologia da informação. O faturamento deverá ultrapassar R$ 1 bilhão a partir do quinto ano de funcionamento.

A HT Mícron foi fundada em 2009, com a criação de uma joint venture que envolve a brasileira Parit, detentora de 50% do capital, e a sul-coreana Hana Micron. Com o domínio da tecnologia para produção de semicondutores, ela pretende encapsular 360 milhões de chips por ano quando estiver em produção plena.

Atualmente, o Brasil produz somente 2% dos chips que consome, o que aumenta a importância da implantação da empresa em São Leopoldo. A estimativa é de que a partir de 2019, ela atenda pelo menos 20% das necessidades do setor, contribuindo para reduzir o déficit da balança comercial do país, causado pelo volume alto de importação de semicondutores.

Boa Parceria

A inauguração da nova fábrica teve a presença da presidente Dilma Rousseff e do governador Tarso Genro, além de quatro ministros - Clélio Diniz, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Miguel Rosseto, do Desenvolvimento Agrário; Henrique Paim, da Educação e Gilberto Occhi, das Cidades.

"Este é um momento de comemoração da boa parceria entre uma empresa brasileira, uma coreana, a União, o Estado e o município", afirmou Dilma durante a solenidade, acrescentando que "a educação no Brasil terá cada vez mais papel estratégico, como a formação profissional de cientistas, pesquisadores e técnicos. Assim o país entrará, seguramente, em definitivo na economia do conhecimento".

A presidente disse que a instalação de uma fábrica moderna e de alta tecnologia significa um grande avanço para São Leopoldo, a região sul e o próprio país. "Aqui podemos de fato estar estruturando o vale do silício brasileiro”, considerou.

O presidente da Hana Mícron, Chan Ho Cho, e o presidente da HT Micron no Brasil, Ricardo Felizzola, demonstraram confiança no mercado de encapsulamento e testes de semicondutores. Localizado dentro do complexo Tecnosinos, o empreendimento da HT Mícron já recebeu R$ 120 milhões dos R$ 200 milhões previstos até 2019. A unidade teve apoio financeiro do Badesul, Banrisul, Finep e BNDES, além de incentivos fiscais do Governo do Estado e do município.

O governador Tarso Genro ressaltou na ocasião a sinergia entre União, Estado, município e academia como responsáveis por empreendimentos como o da fábrica da HT Mícron. “Isso enche o Rio Grande do Sul de orgulho e satisfação”. Tarso também falou da boa fase do Estado, com o crescimento de 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre em 2014.

Hoje São Paulo

© 2024 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro