São Paulo, SP, 20/05/2024
 
29/04/2016 - 23h19m

Professores paulistas aprovam presença em greve geral no dia 10 em apoio a Dilma

Agência Brasil/Bruno Bocchini 

São Paulo - Professores da rede estadual de ensino de São Paulo aprovaram, em assembleia na tarde de hoje (29), a participação da categoria na greve geral contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, marcada para a próxima semana.

A paralisação está prevista para 10 de maio, dois dias antes da votação da admissibilidade do processo de afastamento da presidente, que está sendo analisado no Senado Federal.

A greve geral faz parte das mobilizações contra o impeachment da Central Única dos Trabalhadores (CUT). “Não podemos aceitar que quem não teve voto sente na cadeira da presidente. Se quiser ir, que aguente até 2018. Lá, nós vamos disputar, e aí avaliamos o governo no voto. Mas não podemos aceitar um golpe dos cerca de 400 deputados favoráveis ao golpe de Estado em um país que tem sido modelo de democracia”, disse a presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Isabel Noronha.

Hoje São Paulo

© 2024 - Hoje São Paulo - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por ConsulteWare e Rogério Carneiro